I Encontro de Turismo de Conceição do Formoso trata da importância do Turismo Rural para a economia da região; iniciativa conta com apoio do Deputado Betão

Criar uma rota atrativa que ofereça ecoturismo, atividades culturais e religiosas, além da tradicional gastronomia mineira: esses foram alguns dos temas tratados durante o I Encontro de Turismo de Conceição do Formoso, que reuniu representantes de diferentes entidades no distrito, na última sexta-feira, 15. O Encontro nasceu por iniciativa da Associação de Turismo, a partir do projeto “Turismo é Bom e dá Trabalho”.

O projeto foi desenvolvido em 2017 pelo Campus Santos Dumont do IF Sudeste MG, por meio da iniciativa de professores, em especial das professoras Geísa Soares e Gicele Brittes, e de estudantes do Instituto, oferecendo à comunidade local oficinas, com o objetivo de potencializar o turismo rural. O projeto promoveu também a capacitação de 20 moradores, a realização de expedições reunindo dezenas de pessoas à famosa Cachoeira da Fumaça e o desejo de que as atividades tivessem continuidade. Fruto disso criou-se a Associação de Turismo do distrito, visando organizar e encaminhar as demandas locais.

O evento reuniu representantes de cinco prefeituras da região, Rio Novo, Tabuleiro, Aracitaba, Goianá e Santos Dumont, além de entidades como a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater–MG), Agência de Desenvolvimento de Santos Dumont (ADESAN), o Circuito Caminhos Verdes de Minas e o Conselho Municipal de Turismo de Santos Dumont, além de vereadores de cidades vizinhas e o mandato do deputado estadual Betão.

Durante o encontro, diversas apresentações ressaltaram os motivos pelos quais Formoso pode e deve ser o ponto de apoio ao turismo local. Foram apresentados roteiros de ecoturismo, segmento de atividades turísticas ligadas à preservação ambiental e maior contato com a natureza. As atividades culturais e religiosas, bem como a gastronomia também tiveram destaque. Para o deputado estadual Betão, “quando se cria uma estrutura de turismo que atenda a toda região de uma forma segura e sustentável, estamos na verdade, preservando o meio ambiente, gerando emprego e renda para milhares de famílias. Por isso apoio iniciativas como essa. Estamos juntos nessa parceria, na luta pela valorização da cultura, história, patrimônio natural e desenvolvimento econômico da região”, apontou.

Para Dionathan Barroso, membro da Associação “é notável o grande potencial para ecoturismo que Conceição do Formoso apresenta. Possuímos inúmeras cachoeiras de corredeiras e queda livre, algumas delas praticamente intocáveis entre matas nativas e preservadas, além de trilhas diversas que são um convite para o contato com a natureza com caminhadas ecológicas, trilhas noturnas, trekkings, entre outros. Tudo isso com belas paisagens entre montanhas, cavernas, mirantes e represas”. Dionathan também destaca o potencial para implementação de atividades de aventura como boia crossaquatrekking, arvorismo, ciclismo e cavalgadas e lembra que “todas essas atividades terminas com ou começam com saborosos pratos típicos, boa prosa e realização de novas amizades”.

O resultado foi animador: cerca de cinquenta pessoas, entre convidados e moradores, discutiram os caminhos do chamado Turismo Rural, uma prática que vem crescendo muito entre viajantes do Brasil e do mundo que procuram por belezas naturais, conhecimento das tradições e costumes do campo e pela tranquilidade oferecida pelas cidadezinhas do interior.

Registros históricos e pesquisa

A história contada através da oralidade também foi ponto central do evento. Registros de imóveis centenários e documentos oficiais se perderam ao longo dos anos, mas as pesquisas seguem tentando catalogar a história de Formoso. Grande parte dessa busca se dá, segundo os pesquisadores, pelos “causos” contados pelos moradores, que atravessam gerações e conseguem reunir fatos que levam à construção de uma memória local. Documentos em cidades vizinhas também são pesquisados e a continuidade do projeto é de grande importância para a Associação de Turismo e para a população.

Fomento regional

De acordo com Gicele Brittes,“o projeto serviu para que a comunidade pudesse se organizar enquanto Associação, e esta, por sua vez, servirá para consolidar tudo o que for desenvolvido a partir das iniciativas desenvolvidas em rede”. Por este motivo, O IF Sudeste está planejando um novo projeto em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas(SEBRAE-MG) e a Agência de Desenvolvimento e Prefeitura de Santos Dumont.

Fotos: IF Sudeste e SD Tur

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu