Organização e resistência: Betão fala sobre os prejuízos da Reforma da Previdência para trabalhadores de Ubá

O deputado Betão participou nesta sexta-feira (29/03), em Ubá, do Seminário contra a Reforma da Previdência, no Sindicato dos Marceneiros de Ubá. Durante o encontro ele conversou com trabalhadores da cidade sobre os prejuízos da Reforma da Previdência. “A gente tem que conversar com os trabalhadores, nos organizar e resistir. Nós vamos fazer manifestações em Juiz de Fora, em Belo Horizonte e temos que fazer em Ubá também. Temos que colocar a banquinha na rua e colher assinaturas contra a reforma e mostrar para a população que ela só tem a perder com essa proposta”, afirmou.

Betão lembrou ainda que diferente do que é falado pela equipe econômica de Bolsonaro, não há déficit da Previdência, mas sim superávit, conforme relatório da CPI feita no Senado.O deputado citou também um estudo feito pelo Diesse que mostra como o trabalhador será prejudicado. “Se não fizermos algo contra a proposta todos sairão perdendo. Vocês viram o que ele propõe? O trabalhador terá contribuir por 40 anos interruptos e aumenta o tempo de contribuição para 65 anos homem e 62 anos para mulher. Mulheres que já vivem uma dupla, ou tripla jornada. É desumano”, afirmou Betão, chamando as pessoas para irem as ruas protestar contra a proposta.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu