Moradores de São José dos Lopes querem continuar discussão sobre o fechamento da escola da zona rural

Comunidade local e vereadores da Câmara Municipal de Lima Duarte querem dar continuidade à discussão sobre o fechamento da Escola Municipal José Dôndici, localizada na zona rural do distrito de São José dos Lopes. O assunto foi tema de audiência pública realizada na Câmara Municipal de Lima Duarte, nessa segunda-feira (8). Desde o começo do ano, 33 crianças viajam por cerca de 18 km, em condições precárias, para estudar na cidade (saiba mais sobre o caso).

“Quando falaram com a gente que teria uma audiência pública para discutir o assunto, achamos que ao menos a prefeitura teria uma proposta, mas não. Lá vimos que realmente será mantido o fechamento da Escola Municipal José Dôndici”, conta decepcionado o professor Wellington Souza, que há anos atua com a educação do campo.

Wellington conta que pela sua experiência, assim que a comunidade perde uma escola, pais e responsáveis se mudam para a cidade. “A partir do momento em que eles não tem uma estrutura que os atenda, eles (responsáveis) começam a pensar em se mudar, e assim enfraquece a comunidade”, explica.

A prefeitura de São José dos Lopes alegou que a manutenção dos alunos na escola rural gera custos ao município e que portanto, o fechamento é a alternativa mais viável. O vereador do Donizete Martins Aguiar (PT) afirma “não podemos desistir. Temos que dar continuidade a essa discussão que mexe com a vida de toda comunidade”. O vereador disse ainda que nos próximos dias pretende se reunir com o presidente da Câmara e com o prefeito para dar continuidade ao assunto. “Temos que pressionar, e assim ver o que é melhor para todos”, conclui.

A procuradora-geral do município de Lima Duarte, Tamara Úrsula, informou que a paralisação das atividades da escola “se manterá em função do baixo número de alunos”. Ela negou também que haja irregularidades com o transporte de alunos e complementou que, caso se mantenha paralisada por até 2 anos, a escola fechará as portas permanentemente.

Por meio de sua assessoria, deputado estadual, Betão (PT), e vice-presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) se colocou à disposição para levar o tema à Casa. “Iremos estadualizar o fechamento dessa escola porque não podemos permitir que uma comunidade perca um elo como esse, que envolve moradores e a educação”, concluiu.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu