You are currently viewing Moradora reclama da falta de material em posto de saúde de Juiz de Fora

Moradora reclama da falta de material em posto de saúde de Juiz de Fora

De acordo com a aposentada, situação acontece há mais de três meses; nesse período ela mesma tem custeado tratamento

Há mais de três meses a aposentada Rosângela Márcia passa pelo mesmo desgaste ao ir ao posto de saúde do bairro Santa Cândida, em Juiz de Fora e ouvir sempre a mesma coisa: que não há seringas para insulina, usadas no seu tratamento de diabetes. O resultado é que nesse período ela tem custeado do próprio bolso o item. Nessa quinta-feira ela conseguiu ter acesso às seringas, mas não teve a mesma sorte com a fita de medição de glicemia e teve pagar R$550 pelo item, que dura cerca de 25 dias.

Revoltada, ela comenta que o fato não acontece só com ela e que a falta de suplementos no posto como fitas de medição de glicemia e medicamentos para diabetes e hipertensão também afeta outros membros da família. “Eu sou aposentada, não tenho como ficar comprando isso e eu penso que, se é de graça, porque a gente tem que comprar? Eu não estou sozinha nessa situação, tenho uma tia que também vai ao posto todo mês em busca de medicamento para hipertensão e não encontra. Eu quero saber o porquê”, relata.

Preocupado com a situação, Betão apresentou um requerimento à Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais para que o problema seja apurado. No texto, o deputado cobra providências por se tratar de duas doenças gravíssimas e que necessitam de suporte imediato. “Pedimos que seja encaminhado à Prefeitura Municipal de Juiz de Fora pedido de providências para que regularize o estoque de seringas para insulina, fitas de medição de glicemia e medicamentos para diabetes e hipertensão, no posto de saúde do bairro Santa Cândida”, explica no texto.

Para o deputado a preocupação com os serviços de saúde oferecidos em Juiz de Fora é muito grande. Ele relata que tem buscado recursos e também melhorias para a região, a exemplo da destinação de emendas para os hospitais como Hospital Universitário (HU) e João Penido. Para o último, Betão solicitou a realização de uma audiência pública para discutir o fechamento da ala de urgência e emergência do Hospital Regional João Penido, que completa 5 anos, dentre outras ações (saiba mais em www.nalutacombetao.com.br). “Saúde é um setor fundamental e muito me preocupa a falta de recursos básicos para atendimento à população. Nesse momento de cortes em todo país, será uma luta constante do meu mandato buscar recursos para a saúde em Juiz de Fora e região. Estamos falando do atendimento em hospitais que é feito não só para a cidade, mas para dezenas de cidades do entorno”, reforça Betão.

Entramos em contato com a Prefeitura de Juiz de Fora para tratar do assunto no último dia 7 de agosto, mas até o momento não obtivemos resposta.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.