Seminário do Sinpro-JF debate conquistas da carreira docente em Juiz de Fora

O deputado Betão participou da abertura do evento, ao lado da parlamentar federal Margarida Salomão e abordaram a conjuntura política nacional e estadual e o projeto de educação em curso

“Precisamos fortalecer os sindicatos neste momento de ataques a classe trabalhadora, principalmente aos professores” disse o deputado Betão ao abrir o Seminário em Defesa da Carreira do Magistério Municipal, na sede da OAB em Juiz de Fora. Ao lado da deputada federal Margarida Salomão, Betão debateu com mais de 50 professores da rede municipal a conjuntura nacional e estadual e o projeto de educação proposto nos dois âmbitos.

Organizado pelo Sindicato de Professores de Juiz de Fora (Sinpro-JF), o evento começou na noite desta sexta-feira (4) e continua no sábado, com o objetivo de aprofundar o debate a respeito da proposta de mudança no Quadro de Carreira, feita pela Prefeitura de Juiz de Fora.

Na mesa de abertura, o deputado foi incisivo ao falar que as alterações na lei trabalhista e nas políticas educacionais no âmbito nacional e estadual, além do projeto de recuperação fiscal do governo Zema, vão reverberar no município de Juiz de Fora. 

“Na Assembleia estamos buscando reverter os ataques do governo Zema à educação, como a tentativa do fechamento de escola integral, dentro da comissão de Educação. O governador até hoje gastou apenas 17,5% do orçamento em educação, mas descobrimos que poderia investir até 25% do orçamento, ou coloca em restos a pagar. Isso sem contar a demissão de professores contratados e no congelamento dos salários”, salientou Betão

A programação do seminário continua amanhã quando os representantes das escolas vão aprofundar o debate desta noite, e se dividir em grupos de trabalho, para uma discussão ampla sobre o Quadro de Carreiras e as mudanças propostas pela Prefeitura Municipal de Juiz de Fora.

A professora Lúcia Helena Costa é professora há 16 anos e sabe da importância de defender os direitos conquistados até aqui. “Sou aposentada no Estado e lá direitos como o quinquênio foram retirados, se a gente não ficar atento podemos perder direitos adquiridos aqui no plano de carreira municipal” disse Lúcia, professora da  Escola Municipal Maria José Villela, no Centro de Juiz de Fora

A diretoria do Sinpro-JF decidiu realizar ampla discussão sobre o assunto e percorreu mais de 100 escolas, esclarecendo os docentes em reuniões pedagógicas e pretende que o seminário seja um espaço de discussão democrática e coletiva, visto que a proposta afeta a vida de todos docentes da rede. “ O Quadro de Carreira é certamente uma das conquistas mais valiosas da categoria, após intensos anos de luta”, disse Cida Oliveira, coordenadora geral do Sinpro-JF.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu