Enchentes provocam 57 mortes e deixam mais de 28 mil desabrigados em Minas Gerais

Mandato do Betão participa de mutirão de reconstrução da cidade em Espera Feliz

Com informações do Estado de Minas e Tribuna de Minas (28/01/2019)

Municípios de Minas Gerais estão sofrendo com as enchentes, desde a semana passada, e os moradores ainda estão sob estado de alerta pois a previsão é de que as chuvas continuem. 

Dentre os 101 municípios que estão em estado de emergência pelo decreto do Governo do Estado são da Zona da Mata. O deputado Betão recebeu relatos de moradores de diversos municípios da região Leste do estado de Minas Gerais, englobando Mata, Rio Doce e Caparaó, e parte da assessoria do mandato integra o mutirão para reconstruir os locais atingidos, como Espera Feliz.

“Nos solidarizamos com todos que enfrentam esta situação dramática no estado com muitos desalojados e falecimentos. Vamos integrar uma ampla equipe com agentes públicos para cobrar medidas do governo e, dentro do possível, na Assembleia Legislativa aprovar projetos de lei que beneficiem as famílias mineiras que perderam suas casas e seus entes queridos”, disse Betão.7

 

 

Em reunião realizada na manhã da segunda-feira (27), o presidente e os líderes de bancadas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), decidiram aprovar diversos projetos de lei (PLs) com o objetivo de apoiar as vítimas das enchentes , provocada pelas chuvas no estado. Saiba mais: http://bit.ly/ALMGchuvasMG 

Em Espera Feliz são mais de 1,7 mil pessoas desabrigadas. A prefeitura e todo o comércio local foram tomados pela enchente. O assessor Sebastião Farinhada relatou que algumas áreas rurais estão sem acesso, por conta das estradas interrompidas pelo desmoronamento da encosta. “Um parente próximo não voltou para casa, pois não conseguimos ir até a comunidade onde ele mora”.

Fernanda, que é presidente do sindicato dos trabalhadores local, relata que vários diretores tiveram suas casas atingidas e perderam tudo.  “Os moradores estão passando por uma situação crítica, todo tipo de dificuldade de circulação, com pessoas ilhadas e sem conseguir voltar pra casa, pois as pontes caíram. Estamos na cidade com um mutirão de 20 pessoas dos movimentos sociais trabalhando com voluntários, transportando as doações, além de outros grupos na zona rural”.

Fernanda Estevão, 29, da comunidade Vargem Alegre, não perdeu a moradia no assentamento na zona rural de Espera Feliz. Segundo Fernanda as casas dela e da família estão abrigando moradores que perderam suas casas e um ponto de referência para os desalojados é o seminário no ponto mais alto da cidade, cujo pátio interno foi alcançado pelas águas

Na cidade de Cataguases 200 pessoas ficaram desalojadas por conta das ocorrências das chuvas. Conforme a Defesa Civil, até a última segunda-feira (27), cinco moradias estavam interditadas e 40 pessoas foram resgatadas. Matéria da Tribuna de Minas descreve que o transbordamento do Rio Xopotó foi o mais preocupante, já que o mesmo deságua no Rio Pomba em Dona Eusébia, chegando a Cataguases. 

Doações para os atingidos

Todos as unidades da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Minas Gerais estão recebendo doações. Outros órgãos em  Santos Dumont, Cataguases e Juiz de Fora se mobilizaram para arrecadar donativos à vítimas das chuvas. Confira os postos de doação:

SANTOS DUMONT

Shopping Campos Henrique (loja 126)

CATAGUASES

Escola Municipal Flávia Dutra (Rua Cel. Antônio Augusto Souza Filho 330, Centro), das 8h às 17h.

JUIZ DE FORA

Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Sudeste (Cisdeste) – Rua Coronel Vidal 800 – São Dimas
Câmara Municipal de Juiz de Fora
4º Batalhão do Corpo de Bombeiros – Avenida Brasil 3.405 – Centro
Polícia Militar (2º Batalhão em Santa Terezinha, 27º Batalhão no Santa Lúcia e todas as companhias e bases comunitárias móveis).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.