Universidades mineiras produzem conhecimento para salvar vidas durante a pandemia do coronavírus

Iniciativas, realizadas de forma voluntária, geram conhecimento para o combate à doença em Minas Gerais

Que o conhecimento transforma vidas ninguém tem dúvidas, e é por isso que as universidades federais de Juiz de Fora e de Minas Gerais (UFMG), junto à Universidade Estadual (UEMG) têm desenvolvido ações para fazer a diferença neste momento tão crítico.  Por essa razão também, a Assembleia Legislativa firmou, nesta semana, protocolo de cooperação técnica com a UFMG em que a universidade realizará estudos que vão embasar ações da ALMG relacionadas à prevenção e ao combate ao coronavírus.

A cooperação será para a elaboração de documentos que contenham informações técnico-científicas sobre a doença com o objetivo de auxiliar na redação da legislação e também virar instrumentos de fiscalização da atuação dos demais Poderes. A parceria também vai gerar conhecimento para a produção de informações que serão divulgadas à população, como por exemplo,  materiais informativos. “O país depende da ciência e da educação e é a ciência e a educação que vão nos ajudar a sair deste momento que estamos vivendo”, afirmou a reitora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Sandra Regina Goulart, durante a cerimônia de assinatura do protocolo, lembrando que a universidade conta também com um site específico sobre o combate à pandemia https://ufmg.br/coronavirus.

Em Juiz de Fora, na Zona da Mata, um grupo de voluntários da comunidade acadêmica da UFJF está produzindo viseiras de proteção em impressora 3D, método muito mais rápido do que o tradicional. Por dia, são fabricados cerca de mil itens, que são distribuídos, gratuitamente, para os profissionais da saúde na cidade. 

As viseiras são feitas em máquinas de corte à laser, podem ser adquiridas pelas prefeituras interessadas ou profissionais de saúde pelo e-mail [email protected]

“Em uma crise como esta que estamos vivendo, a Universidade Federal de Juiz de Fora teve a clara consciência de que era necessário criar condições para que todos os seus pesquisadores, pesquisadoras, técnicos, técnicas e estudantes pudessem participar ativamente do esforço de enfrentamento à pandemia”, conta Marcus David, Reitor da UFJF.

Segundo Marcus, diversas outras ações estão sendo realizadas na instituição como produção de álcool em gel, trabalho em sistema de informação para atender as necessidades da população e a promoção de estudos necessários para auxiliar a Prefeitura a acompanhar o desenvolvimento da pandemia em Juiz de Fora e região.

O Reitor lembrou ainda de que tudo isso demonstra o papel fundamental das universidades públicas. “Para que as universidades possam continuar cumprindo essas várias funções junto à sociedade é fundamental a ampliação de investimento público e a garantia da manutenção dessas instituições com qualidade e capacidade para atender à população”, finaliza.

A UEMG também colocou o conhecimento a favor do combate ao coronavírus e a comunidade acadêmica da Unidade Ubá, do curso de Design,  está produzindo máscaras para os profissionais da saúde.

Por meio de uma parceria com a Prefeitura, são produzidas 200 unidades para os hospitais da cidade, e a expectativa da equipe é de que a produção aumente em mais de 100 por semana, desde que haja doação do material necessário para produção. 

Quem quiser  participar da iniciativa, basta entrar em contato pelos emails: [email protected] ou [email protected] Os materiais usados são 250 Folhas de acetato A4, 250, borrachas elastômero preta e cartuchos para impressora.    

Conhece alguma iniciativa que tem feito a diferença neste momento? Entre em contato conosco.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.