Betão participa de encontro de Mobilização de Câmaras Municipais da Zona da Mata e Vertentes para discutir alternativas sanitárias para a região, “não temos gestão no governo federal e a saída deve vir dos municípios”

Deputado colocou seu mandato à disposição da luta dos cerca de 40 representantes das Câmaras Municipais de Juiz de Fora e toda a Zona da Mata e Vertentes para a discussão sanitária e a criação de ações no combate à pandemia

Um dia após o Brasil registrar a triste marca de 2.349 mortes em 24 horas pela covid-19, o deputado estadual Betão se reuniu com pelo menos outros 40 representantes de Câmaras Municipais da Zona da Mata e Vertentes para discutir a atual situação do combate à pandemia. O evento, promovido pela Câmara Municipal de Juiz de Fora, tratou de temas como a necessidade urgente do avanço da vacinação, da abertura de novos leitos para os pacientes da covid-19, dos impactos econômicos da pandemia, do acesso à educação e da possibilidade de junção do Poder Legislativo da Zona da Mata para evitar o colapso do sistema de saúde.

“Estamos vivendo uma situação complicada. As pessoas que estão internadas são cada vez mais jovens, sem qualquer tipo de comorbidades e isso demanda ainda mais do sistema de saúde. Temos que agir porque não temos gestão em âmbito federal e a saída para combater a pandemia virá dos municípios e dos Legislativos. Por isso, deixo nosso mandato totalmente à disposição para pensarmos e agirmos juntos contra a concretização do colapso da saúde na Zona da Mata e Vertentes”, afirmou Betão.

Betão lembrou ainda que o número de mortos pela doença está crescendo assustadoramente, fruto da falta de gestão do governo Federal e Estadual. “Nós temos que tratar dessa situação urgente, que no Brasil deve atingir, nos próximos dias, mais de 3 mil mortos diários. Não há governo nesse país”, reforçou.

A fala do deputado vem um dia após Pazuello gravar um vídeo falando que o sistema de saúde “está muito impactado, mas não colapsou e nem vai colapsar”. Os dados, entretanto, mostram o contrário, já que 25 dos 27 estados brasileiros já ultrapassaram os 80% d ocupação de leitos e declaram colapso do sistema público de saúde. Em Juiz de Fora, estima-se que os leitos do SUS para a Covid-19 tenham ultrapassado os 90%.

“Estou vendo um interesse coletivo de acharmos uma posição para construirmos um consenso para resolvermos esse problema que é salvar vidas”, disse o Presidente da Câmara Juraci Scheffer, lembrando da atuação parlamentar de Betão como vereador e da atual destinação de emendas para a saúde e educação em Juiz de Fora e região, feitas feito mandato do deputado estadual.

Um ano após a Organização Mundial da Saúde declarar pandemia do novo coronavírus, infelizmente o Brasil mostra que está na contramão do controle da doença. Os dados revelam também que 1 em cada 4 mortes por covid no mundo acontecem no Brasil, isso em um país que representa apenas 2,7 % da população mundial.

E não para por aí, estamos no 12° recorde seguido de mortes e com uma alta de 43% se comparado a duas semanas atrás. “As duas únicas estáticas que não vem crescendo são a abertura de leitos e o avanço da vacinação no Brasil. Pela quarta vez Pazuello adiou e reduziu a projeção de compra de vacinas, o que tem atrasado ainda mais a imunização da segunda dose, ainda em 1,5% de vacinados”, afirma Betão.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.