Governo Zema fecha escola em Juiz de Fora e pode deixar 320 alunos à deriva

A partir de hoje, os 95 anos de história da Escola Estadual Estevão de Oliveira, em Juiz de Fora, podem ser deixados para trás graças a mais uma ação do governo Zema, que por meio de reunião online, sem qualquer debate prévio com a comunidade escolar, avisou que a escola será fechada. Caso essa decisão se concretize, 320 alunos ficarão à deriva neste ano letivo.

Segundo um funcionário da escola que preferiu não se identificar, na reunião online, o governo do Estado justificou que o fechamento poderá ocorrer pela falta de pagamento do aluguel do prédio.

“Estamos todos apavorados, fomos avisados pela Superintendência Regional de Ensino de Juiz de Fora, via reunião online, de que o prédio em que a gente atua hoje tem dívidas com o Estado e que a gente precisaria sair. Por que não realocar todos para outro lugar, e somente avisar que a escola será extinta? Temo pelos professores designados que poderão perder seus empregos e também pelos alunos que serão obrigados a irem para outras escolas”, explicou.

Betão, que recentemente participou da cerimônia simbólica de reabertura da Escola Municipal José Dondici no distrito de São José dos Lopes, em Lima Duarte, a qual foi alvo de um fechamento arbitrário, acredita que a aprovação do seu Projeto de Lei Número 621/2019 acaba por barrar desmandos como esse do governo Zema.

“Como vice-presidente reeleito da Comissão de Educação, vou me empenhar ao máximo na aprovação de projetos como esse que apresentei, o qual condiciona qualquer debate sobre o fechamento das escolas a uma consulta prévia com a comunidade escolar e o Conselho Estadual de Educação. Quanto à escola Estevão de Oliveira, vamos protocolar requerimento indagando sobre a situação dos alunos e professores, solicitar explicações e exigir a revogação dessa decisão irresponsável do governo”, disse Betão que só para a Educação em Juiz de Fora nos últimos anos como deputado estadual enviou R$ 1,2 milhão em emendas parlamentares.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.