You are currently viewing Betão apresenta emendas ao Projeto de compensação do crime da Vale para que valor seja usado na duplicação da MG-353 em Juiz de Fora

Betão apresenta emendas ao Projeto de compensação do crime da Vale para que valor seja usado na duplicação da MG-353 em Juiz de Fora

O deputado estadual Betão (PT) apresentou uma emenda ao Projeto de Lei 2508/2021, que trata da compensação financeira da mineradora Vale pelo crime cometido em Brumadinho (2019), com o objetivo de viabilizar a obra de duplicar e recuperar a rodovia MG-353, no trecho entre o município de Juiz de Fora e o Aeroporto Regional da Zona da Mata.

A rodovia, principal leito de acesso ao Aeroporto Regional, é fundamental para o escoamento de cargas, para demandas comerciais nacionais e internacionais, para o transporte de insumos, máquinas e bens junto a indústria local e para transporte de passageiros.


“A retomada do crescimento da Zona da Mata no pós pandemia, passa pela melhoria de trechos como esse. Todo acesso a cidades como Juiz de Fora, principalmente os que escoam em aeroportos, são de extrema importância”, afirma Betão.

Entenda a importância das emendas apresentadas por Betão

Dos R$ 37,7 bilhões, R$ 11 bilhões do acordo serão destinados pela Vale para ao governo de Minas e graças a uma emenda aprovada na Constituição Mineira no ano passado, todo recurso extraordinário que o Estado obtiver acima de 1% do Orçamento, a ALMG deve avaliar o uso do dinheiro.

Por isso, Betão quer melhorar e garantir a destinação correta do valor do acordo, para que o mesmo não seja usado em projetos contra a sociedade, a exemplo a construção do Rodoanel da Região Metropolitana de Belo Horizonte, que vai transformar Brumadinho em um corredor de passagem e desalojar cerca de 3.500 famílias.

Lembrando que as emendas serão apresentadas e votadas em Plenário na semana que vem, e caso sejam aprovadas, passam a valer como complemento das ações previstas na destinação dos recursos do crime da Vale.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.